Antonio Marques

Um cenário totalmente catastrófico para os planos de muitos políticos que pretendem buscar maiores espaços nas próximas eleições. É dessa forma que o consultor e especialista em Marketing Político, professor Eduardo Negrão define o quadro das próximas eleições caso a reforma política realmente aconteça. “A criação do Distritão, que vai alterar a forma de totalização dos votos para os cargos legislativos (deputados federais e estaduais, além de vereadores), será totalmente desmotivador para os políticos de pequenos municípios, que desejam alçar voos maiores nas próximas eleições”, afirma Negrão.

Com uma grande experiencia em campanhas eleitorais devido à sua atuação como consultor de campanhas de grandes e pequenos candidatos, Eduardo Negrão, é categórico ao afirmar que se a reforma política teimar em seguir essa modalidade eleitoral, a representatividade de pequenos municípios, como Jacarezinho, Cambará e Santo Antonio da Platina, na Assembleia Legislativa e Câmara dos Deputados será comprometida. “Isso só servirá para concentrar ainda mais a representatividade no parlamento aos grandes centros urbanos do Paraná, como Curitiba, Londrina e Ponta Grossa, por exemplo. Nesse formato acabará a distribuição dos votos por coligação ou legenda”, explica.

De acordo com Eduardo Negrão, na maior parte dos casos, os candidatos a deputado estadual ou federal se elegeram com a ajuda de votos de outros colegas de legenda, graças à proporcionalidade dos votos de coligação ou partido. “Não vai mais existir essa de ser ajudado pelos puxadores de votos”, diz o consultor político. Ele ainda comentou que se nas eleições passadas o distritão já estivesse em vigor, o deputado federal Tiririca, do Partido da República (PR), seria eleito tranquilamente com seus votos, mas sua grande votação não ajudaria a ‘puxar’ outros candidatos, inclusive aqueles com menor quantidade de votos, mas beneficiado pela distribuição de votos.
“Não está claro se haverá uma distribuição de representatividade por região, mas é inegável que no distritão, haverá a potencialização das candidaturas de grandes centros, pois, tradicionalmente, os deputados mais votados do Estado do Paraná são de regiões com grande número de habitantes, como Curitiba e Londrina, por exemplo”, finaliza.

http://www.portalrtn.com.br/wp-content/uploads/2017/09/Eduardo-Negrao.jpghttp://www.portalrtn.com.br/wp-content/uploads/2017/09/Eduardo-Negrao-150x150.jpgR T NDestaqueNotíciasAntonio Marques Um cenário totalmente catastrófico para os planos de muitos políticos que pretendem buscar maiores espaços nas próximas eleições. É dessa forma que o consultor e especialista em Marketing Político, professor Eduardo Negrão define o quadro das próximas eleições caso a reforma política realmente aconteça. 'A criação do Distritão, que vai alterar a forma de totalização dos votos para os cargos...Portal de Notícias RTN