Um dos principais anseios da população é a segurança pública. No início deste ano, até uma Audiência Pública aconteceu envolvendo a população, o Ministério Público, Poder Judiciário, Legislativo, Executivo, representantes de instituições comunitárias, clubes de serviços e comunidades religiosas, polícias Civil e Militar, deputados, se mobilizaram unindo forças para ampliar as políticas de segurança pública na cidade. Uma das reivindicações era a criação do Conselho Comunitário de Segurança de Andirá (Conseg), que depois de ampla mobilização nasceu com o intuito de fomentar estratégias de apoio nesta área.    A diretoria eleita foi empossada na tarde desta segunda, dia 20, após cerimônia de entrega da Carta Constitutiva do Conselho, documento da secretaria de Estado da Segurança Pública que lhe dá legitimidade para atuar na cidade. A Presidente eleita foi a empresária Silvia Flores, que soma o cargo de Presidenta da Associação Comercial e Empresarial de Andirá (Acead) e é ativo membro da comunidade.

Os demais que compõem o novo Conselho também prestaram compromisso, através de um juramento, de cumprir fielmente os regulamentos e servir à comunidade.

Na ocasião esteve presente o Cel. Nerino Mariano de Brito, coordenador estadual do Conseg, representando a secretaria de Segurança Pública. Ele fez uma explanação sobre a investigação de conduta que os pretensos membros de um conselho são submetidos antes de tomarem posse. “Os senhores membros do Conseg aqui de Andirá foram consultados, com certa profundidade, por quatro instrumentos da polícia: o Infocrim  – Informações Criminais; Infoseg – Informação de Segurança; Polícia on Line e o Oráculo do Poder Judiciário Estadual e Federal. Foi feito uma devassa no nome de cada um aqui para ver se tinha algo que impedisse de fazer parte de um conselho de segurança. São pessoas probas, honestas, retas, dignas da admiração e respeito dos demais cidadãos . E nesse particular, dão um passo a frente”, destacou. “Ao se voluntariarem a compor este quadro, os senhores terão acesso a estas estatísticas criminais, terão acesso as notícias das mais diversas matizes das quadrilhas que por ventura estejam rondando a cidade. Acesso as informações privilegiadas, estatísticas. E num processo de gestão compartilhada , vão decidir os destinos dos recursos financeiros onde serão empregados para que posamos ter os melhores resultados ”, complementou.

Durante a solenidade, o coronel falou ainda sobre as ações da área de segurança pública desenvolvidas em várias cidades do Paraná e a forma como os conselhos têm atuado auxiliando as forças policiais, além de desenvolverem projetos sociais, visando a prevenção da criminalidade. Ele também destacou fontes de captura de recursos para subsídios das ações do Conselho. Representantes da Rotary Clube, Maçonaria, Secretários da Prefeitura, Ingá Country Clube e da Associação Comercial e Empresarial de Andirá também estiveram presentes. “Quando a Prefeita – Ione Abib – e o Mi  – Claudemir Dragone / Presidente da Câmara de Andirá – trouxeram a demanda, falaram, convidaram, estudamos, fiquei um pouco em dúvida. Mas quando conversei com os membros da diretoria, realmente confiaram. Agradeço muito a confiança. Montar um conselho com base em instituições. O conselho não vai solucionar todos os problemas, mas, vai ser um caminho novo. O Conselho é muito funcional. É necessário”, destacou, Flores.

O poder legislativo esteve representado no evento pelo seu Presidente, Claudemir Dragone, que discursou apontando o papel de intervenção do novo órgão comunitário. “ A gente vê a oportunidade do Conselho, de estar buscando melhorias para o município. Quero colocar todo o legislativo, para que trabalhe junto. Estamos a disposição. Parabenizo as pessoas que deram o nome, por que sabemos que não é qualquer pessoal que se coloca a disposição de forma voluntária. O Conselho esta contemplado por pessoas que realmente querem o bem de Andirá”.

Resultados de mobilização

A Prefeita, Ione Abib, expressou contentamento com o processo de mobilização que resultou na efetividade do projeto de criação do órgão. Ela acredita que o Conselho seja uma ferramenta estratégica de intervenção que trará importantes resultados. Ela também falou da Audiência Pública realizada no início do ano. “Naquela reunião nós elencamos as necessidades. Estivemos em Curitiba com o secretário de Segurança Pública, levando as necessidades e, dentre elas, a gente achou por bem e até por que seria necessário nós estarmos criando o Conseg. Nós criamos conselhos quase todos os dias. E nós temos uma dificuldade muito grande de atrair o cidadão de Andirá, para que participem conosco, da gestão do nosso município. Quero agradecer muito a Silvia, que aceitou e lutou para isso”, disse.

Outro ponto importante destacado pela Prefeita foi a posição do Banco do Brasil – que sofreu assalto este ano na cidade e parou suas transações na cidade -. “É tão importante que o Banco do Brasil condicionou o retorno das operações financeiras aqui em Andirá, à criação do Conselho. Se hoje nós temos com grande alegria o retorno das operações, nós devemos aos cidadãos que não se omitiram e abraçaram a causa do Conselho. Isso é muito importante. Nós precisamos da participação da população. Viveremos momentos novos em Andirá, onde a gente possa estar discutindo a questão de segurança”, finalizou. O Conselho de Segurança terá mandato biênio.

O que é um Conseg

O Conselho Segurança é uma entidade de apoio às polícias estaduais e ao poder público, no fomento de estratégicas. É formando por um grupo de pessoas da comunidade que se reúne para discutir, planejar, analisar, e acompanhar problemas e soluções, relacionadas à área da segurança pública. É um meio de estreitar a relação entre a comunidade, o poder público e a polícia, e fazer com que estas cooperem entre si.

Tiago Dedoné

Secretário de Cultura e Comunicação – Prefeitura de Andirá

http://www.portalrtn.com.br/wp-content/uploads/2017/11/23435211_1383047121794020_7540804872023781743_n-1.jpghttp://www.portalrtn.com.br/wp-content/uploads/2017/11/23435211_1383047121794020_7540804872023781743_n-1-150x150.jpgR T NDestaqueNorte PioneiroUm dos principais anseios da população é a segurança pública. No início deste ano, até uma Audiência Pública aconteceu envolvendo a população, o Ministério Público, Poder Judiciário, Legislativo, Executivo, representantes de instituições comunitárias, clubes de serviços e comunidades religiosas, polícias Civil e Militar, deputados, se mobilizaram unindo forças para...Portal de Notícias RTN